Pular para o conteúdo

Toxinas químicas presentes em cosméticos

Embalagens sofisticadas e promessas de marketing nem sempre garantem a qualidade dos produtos.

Apesar de existirem muitas pesquisas na área cosmética, grande parte dos cientistas possuem maior foco na efetividade de novos ativos cosméticos, do que em seus possíveis efeitos colaterais e danos celulares a médio e longo prazo.

Isto é real, algo que percebo constantemente nos dossiês que recebo.

Mas como disse: em grande parte dos cientistas…

Ainda bem que na contrabalança, há outros laboratórios sérios que estão voltados a pesquisa de ingredientes limpos, 100% vegetais, cruelty free, orgânicos, sem transgênicos e atóxicos nas dosagens recomendadas.

Ao escolher um cosmético, sempre recomendo:

MENOS É MAIS! Quanto MENOS ingredientes químicos sintéticos e MAIS “natureza”, melhor!

A pele é o nosso maior órgão e merece atenção pois aquilo que você aplica nela é absorvido caindo, inclusive, em sua corrente sanguínea, agindo em seu corpo, não importa a proporção.

Cuidado! Imagina só o resultado disso após anos de utilização?

Embalagens sofisticadas e promessas de marketing nem sempre garantem a qualidade do produto!

Aprenda a ler rótulos!

Os ingredientes utilizados em maior quantidade são os que vêm primeiro.

Se os ingredientes de maior quantidade forem substâncias naturais, desde água, até glicerina vegetal e/ou extratos ou óleos vegetais, o cosmético apresentará boa qualidade e menor potencial agressor ao seu corpo.

Os principais toxinas químicas presentes em cosméticos são:

Metais tóxicos:

Metais pesados abrangem o Chumbo (Pb), o Cádmio (Cd), o Níquel (Ni), o Arsênico (As) e o Mercúrio (Hg).

Essas toxinas estão presentes em maquiagens, cremes para a pele, entre outros.

Segundo o site revistaanalytica.com.br:

O antimônio (Sb) pode causar pneumoconiose, alterações da função pulmonar, bronquite, enfisema, dor abdominal, vômitos, diarréia e úlceras.

Este metal é encontrado principalmente em batons, lápis de olhos e pó facial.

O arsênico (As) pode causar distúrbios da pele, distúrbios nervosos circulatórios e periféricos, um risco aumentado de câncer de pulmão e um possível aumento no risco do trato gastrointestinal e do câncer do sistema urinário.

Este metal é encontrado principalmente em pó de maquiagem e creme para a pele. O cádmio (Cd) pode se acumular nos rins, com possíveis danos.

A exposição crônica a baixos níveis de cádmio também pode causar fragilidade óssea e consequentes fraturas ósseas. O cádmio é comumente encontrado em cremes para o cabelo, batons e creme para a pele.

O cromo (Cr) em seu estado oxidado pode causar alergias de contato. Sua presença em cosméticos está principalmente associada a delineador, lápis de olho, sombra, batom e pó de maquiagem.

O cobalto (Co) e o níquel (Ni) podem causar alergias, como dermatites de contato, e esses metais geralmente estão presentes em cosméticos como sombra para os olhos, pintura no rosto, creme para os cabelos e batom.

O chumbo (Pb), quando ingerido em grandes quantidades, pode interferir na síntese de hemoglobina e canais de cálcio, cujas funções são importantes para a condução nervosa.

O chumbo é encontrado em corantes para cabelos (como acetato de chumbo) e batons, delineador, lápis para os olhos, creme para os cabelos em sua forma inorgânica e pode ser minimamente absorvido pela pele.

Ftalatos

Nos produtos de beleza, essas substâncias são utilizadas em esmalte, como fixador de cor, além de aumentar a durabilidade do cheiro de perfume na pele e até para dar um aspecto de cremosidade a líquidos.

As formas mais comuns são dimetilftalato e dietilftalato.

O resultados de uma exposição frequente podem variar de distúrbios hormonais e até câncer de mama.

Parabenos

Os parabenos são ésteres do ácido p-hidroxibenzóico muito utilizado para ação antimicrobiana na indústria de cosméticos.

Esses aditivos podem ser encontrados também como metilparabeno, etilparabeno, propilparabeno, butilparabeno e benzilparabeno.

Esse componente é geralmente utilizado para prolongar a vida útil de produtos como maquiagens, shampoos, condicionadores, sabonetes e desodorantes.

As principais consequências são reações alérgicas, envelhecimento precoce e até câncer.

Formaldeído

Também conhecido como formol, o formaldeído e seus derivados como o metilenoglicol, são utilizados principalmente em produtos para alisamento de cabelo.

Segundo pesquisas, o formaldeído possui características moleculares que apresentam um aumento drástico no risco potencial para o câncer.

Nos rótulos das embalagens verifiquem também a presença dos seguintes derivados:

  • 3-diol imidazolidinil urea
  • DMDM hidantoína
  • quarteniu-15
  • nitropropano-1
  • formalina
  • metanal
  • metilaldeído
  • óxido de metileno
  • ácido morbicida
  • oximetileno

Como Fazer Creme Hidratante Natural: 4 Receitas Fáceis de Fazer - Blog Saboaria Artesanal LucrativaReceita de creme hidratante 100% natural:

  • Manteiga de Karite 15g – 1 colher de sopa bem cheia
  • Manteiga de coco 10g – 1 colher de sopa rasa
  • Óleo de macadâmia 15ml – 1 colher e meia de sopa
  • Repita esta mesma quantidade para óleo de semente de uva e amêndoas e acrescente nesta fórmula.


Preparo:

Derreter a mistura em banho-maria e, ao esfriar, acrescentar:

  • óleo essencial de olíbano – 3 gotas
  • lavanda francesa – 2 gotas
  • palma rosa – 1 gota
  • gerânio 1 gota

Misturar bem e envasar.

Para deixar seu creme 100% natural mais fluido, acrescente 1 colher de sopa de glicerina vegetal ou triglicérides de coco.

Ficará maravilhoso!

ATENÇÃO! Essa receita é CONTRA INDICADA para gestantes e hipersensíveis aos ingredientes da fórmula.

Por uma vida menos tóxica com cosméticos limpos:

Por uma Vida Menos Tóxica é um projeto no qual realizarei lives com diferentes profissionais que apresentarão dicas e pontos de vista sobre o universo da detoxificação.

Na primeira live da série, contaremos com a participação do Rodrigo Novacoski, Químico e especialista em Pesquisa e Desenvolvimento de Cosméticos Naturais.

Embalagens sofisticadas e promessas de marketing nem sempre garantem a qualidade dos produtos. Apesar de existirem muitas pesquisas na área cosmética, grande …

Os xenobióticos são toxinas químicas que competem com os receptores hormonais, ou melhor, com os receptores endócrinos. Também conhecidos como disruptores ou …

Deixe um comentário