Início » Guia Completo – Óleos essenciais

Guia Completo – Óleos essenciais

Quase 24 anos de práticas clínicas e até hoje me surpreendo com os benefícios dos óleos essenciais.

Eu poderia escrever um livro só com relatos de pacientes que tiveram evoluções significativas em seus quadros de saúde, sem contar os inúmeros estudos que apontam resultados fantásticos quanto ao uso dos óleos essenciais.

Essas complexas substâncias de poder volátil possui fragrâncias variadas que, de acordo com as plantas que as produzem, são responsáveis pelos odores aromáticos que nelas encontramos.

Os óleos essenciais podem ser encontrados nas flores, nas folhas, nos caules, nas hastes, nos pecíolos, nas cascas ou nas raízes.

Há estudos que indicam que os óleos essenciais agem no nível mental, emocional e físico.

Segundo a aromaterapeuta Samya Maluf (2020):

“Óleos essenciais são substâncias naturais, destiladas das essências que as plantas produzem. Produzidas por muitas plantas ao redor do mundo, especialmente pelas famílias das lauráceas, das mirtáceas, das labiadas, das rutáceas, das umbelíferas, dentre tantas outras famílias. São constituídas por centenas de substâncias diferentes (chamadas de ativos químicos), como moléculas de terpenos (mono, sesqui e diterpeno) e terpenoides (álcoois, ácidos, aldeídos, cetonas, lactonas, cumarinas, ésteres, fenois, entre outros).”

Ainda, segundo a Apostila COVID-19, 2020 da Terra Flor:

Os aromas dos óleos essenciais (OE) estimulam as células olfatórias a emitirem sinalização eletroquímica até as estruturas límbicas, modulando dessa forma sentimentos e emoções. Com as emoções de ansiedade, insegurança e medo moduladas, baixamos os níveis dos hormônios do stress (cortisol e adrenalina), e nosso sistema imunológico pode produzir respostas imunes mais efetivas. Pesquisas recentes apontam para o fato de que uma mente tranquila e pacífica é fundamental na prevenção de sintomas e aceleração da capacidade do corpo em controlar infecções e inflamações.”

Quais os benefícios dos óleos essenciais?

Na minha experiência, percebi que os benefícios mais comuns entre os meus pacientes são:

Recuperação do sono e maior sensação de descanso:

Lavanda, alecrim, capim santo, entre outros. Além de estimular uma boa noite de sono, meus pacientes notaram maior disposição ao longo do dia, indicando uma boa noite de sono.

Notei também evoluções em quadros de humor e ansiedade.

O The Iranian Journal of Nursing and Midwifery um jornal científico do Irã publicou um estudo revelando que mulheres que fizeram a aromaterapia com lavanda durante 15 minutos no pós-parto tinham menos chances de apresentar sintomas de depressão pós-parto ou ansiedade no geral.

Alguns pacientes admitiram que os óleos essenciais contribuíram significativamente para a respiração:

Vários pacientes evoluíram os seus quadros em disfunções respiratórias como rinite, sinusite, bronquite, asma, etc.

Esses resultados estão relacionados com o próximo tópico, afinal, grande parte dos problemas respiratórios são decorrentes de parasitas e inflamações.

Óleos essenciais combatem diferentes tipos de parasitas e reduz inflamações:

Alguns dos meus pacientes notaram a redução dos inchaços e dores nas articulações. Notaram também que o alívio das dores proporcionou mais energia e disposição para práticas de exercícios físicos.

O médico francês Jean Valnet (1920 – 1995) constatou em seu trabalho no tratamento de feridos durante a Segunda Guerra Mundial que os óleos essenciais apresentavam resultados positivos na ação cicatrizante, antiviral, antibacteriana, antifúngica e antisséptica.

Como utilizar óleos essenciais?

Em primeiro lugar, antes de utilizar óleos essenciais sugiro que você procure um especialista para indicar o protocolo certo para as disfunções que o acometem.

Caso queira realizar uma consulta comigo, clique aqui e agende via WhatsApp.

Há várias formas de utilizar óleos essenciais e eu separei as 6 principais:

1. Aromatização Ambiental:

Pingue cerca de 10 gotas de óleo essencial na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma que você se sinta bem.

Tudo sobre óleos essenciais para estúdio de Pilates » +Q Pilates

2. Colar Aromático:

Pingue 3 gotas de óleo essencial no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

3. Compressa Peitoral:

Dilua 3 gotas de óleo essencial em 1 colher de sopa de óleo vegetal e massageie a região peitoral. Após a massagem, aplique uma compressa morna. ATENÇÃO aos óleos essenciais dermoagressivos como canela, lemongrass, entre outros ou fotossensiblizantes como laranja amarga, limão.

3. Inalação:

No lenço de papel, pingue 3 gotas de óleo essencial; no inalador próprio para uso aromaterápico, pingue 5 gotas;

4. Massagem e Hidratação:

Adicione de 50 a 70 gotas do óleo essencial em 120ml de óleo vegetal e utilize-o na massagem ou hidratação, após o banho (não é necessário enxaguar).

Ver característica de cada óleo essencial, se não é dermoagressivo ou fotossensibilizante, e usá-los sob maior controle.

5. Vaporização:

Pingue de 5 a 7 gotas de óleo essencial e em um recipiente com água quente, cubra a cabeça com uma toalha ou cobertor e inspire profundamente até a água esfriar.

Vaporização Facial Botânica – Unebrasil

6. Lençóis e almofadas:

Pingue 2 gotas de óleo essencial nos lençóis antes de dormir e nas almofadas do sofá durante seu descanso.

Essa lista contou com a contribuição da Terra Flor.

Qual é a diferença entre óleos essenciais e óleos vegetais?

Para quem está acostumado a utilizar Óleos Essenciais em práticas terapêuticas, já deve ter percebido que, quase sempre, as instruções de uso acompanham a mistura dos óleos essenciais a óleos vegetais.

VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE ÓLEO ESSENCIAL E ÓLEO VEGETAL? - Sabão e  Glicerina - Cadernos de Receitas

Mas afinal, você sabe qual é a diferença entre eles? Eu vou te contar!

Como semelhança, temos que os dois são extraídos de diferentes partes de vegetais, o que leva muitas pessoas a confundi-los.

Normalmente, os óleos vegetais são gorduras, substâncias graxas, formada por triglicerídeos presentes nas plantas. Geralmente são nas sementes maior concentração de óleo ou em seu endocarpo.

Além de ser utilizado em receitas, os óleos vegetais são utilizados como “óleos carreadores”, ou seja, utilizados para diluir outros tipos de substância (como o próprio óleo essencial).

Mas atenção! Há diferença entre óleos culinários e os óleos utilizados como cosméticos. Fiquem atentas(os)!

Enquanto isso, os óleos essenciais são substâncias naturais responsáveis pelo aroma das plantas. Encontram-se nas sementes, raízes, talos, cascas, madeiras, resinas, folhas, flores e frutos.

Os óleos essenciais são o objeto principal na aromaterapia.

A principal diferença entre os dois tipos de óleos tem a ver com suas composições, que afetam diretamente as propriedades físicas e seus usos.

Os óleos essenciais, por exemplo, são ricos em terpenoides além de outras centenas de moléculas voláteis, rico por seu aroma.

Já os óleos vegetais também conhecidos por “óleos fixos” não apresentam este volatilidade devido sua composição ser mais “pesada”, graxa.

Informações importantes

Na super live abaixo, eu converso sobre óleos essenciais com a especialista em aromaterapia e presidente da Associação Brasileira de Aromaterapia e Aromatologia, Mayra Castro.

Quais são os melhores óleos essenciais para cada tipo de toxina?

Se você assistiu a aula Imunidade 4.0, já deve saber que no meu livro, Sinta o Efeito Detox eu apresento três tipos de toxinas que agridem o nosso organismo e são responsáveis pela grande maioria das doenças que nos acometem. Os tipos de toxinas são:

  • Toxinas Biológicas
  • Toxinas Químicas
  • Toxinas Emocionais e Radiações


Se você ainda não assistiu essa aula, sugiro que assista logo após terminar a leitura desse post.

Sendo assim, separei alguns óleos essenciais com base nos tipos de toxinas citadas nessa aula. Confira:

Óleos essenciais para Toxinas Biológicas

Óleos antissépticos auxiliam na neutralização (principalmente) e facilitam a eliminação das toxinas de origem biológica e estimulam um melhor desempenho do seu organismo. Confira os três que separei para você:

Óleo essencial de cravo: força, recuperação física e confiança emocional -  Women's Health

Cravo

É um excelente antisséptico, antimicrobiano e cicatrizante capaz de eliminar várias bactérias presente na cavidade oral, auxiliando na assepsia e saúde bucal.

Usado em bochechos promove um hálito agradável e combate a acne, para atenuar a dor muscular e no tratamento de unhas quebradiças ou rachadas

Óleo essencial dermoagressivo. Não deve ser usado na gestação.

Orégano

9 Benefícios do Óleo de Orégano | Nosso Foco

O orégano é uma erva aromática muito utilizada no preparo de comidas, principalmente massas, saladas e molhos.

Além de ser consumida como ingrediente para comidas, a erva é ingerida na forma de chás e também muito utilizada como ÓLEO ESSENCIAL.

A erva possui propriedades antioxidantes, antimicrobianas e anti-inflamatórias que promovem inúmeros benefícios à saúde!

Além dos benefícios antissépticos, o óleo essencial de orégano contribui para dissipar a negatividade mental, além de estimular a defesa psíquica.

ATENÇÃO! O óleo essencial de orégano é dermoagressivo, portanto, não deve ser ingerido ou entrar em contato com a pele. Além disso, não deve ser utilizado nos primeiros três meses de gestação.

Palma Rosa

Esse OE tem potencial antimicrobiano, coadjuvante em tratamentos de micoses, pano branco, cândida, cistite, otite, entre outros.

Ele também é neurotônico, podendo ser usado como estimulante do apetite para quem sofre por anorexia nervosa.

Útil na drenagem linfática pois estimula a circulação e o equilíbrio do corpo. Ele também é utilizado na cosmética para auxiliar na manutenção das estruturas de colágeno.

Óleos essenciais para Toxinas Químicas

Canela

Esse óleo essencial estimula a digestão, ameniza a fraqueza causada por diarreia, vermífugo.

Ele também é possui potencial antimicrobiano e combate sintomas de infecção urinária.

Óleo essencial dermoagressivo. Não deve ser usado na gestação.

Coentro

Óleo essencial de Coentro para aromaterapia - Dr. Juliano Pimentel

Originária da região mediterrânea, e pertencente à diversos pratos da culinária brasileira, o COENTRO é muito rico em flavonoides (antioxidantes).

Assim como o tempero, pela eficácia em ser capaz de contribuir no “arraste” dos metais tóxicos em nosso organismo, assim, facilitando a sua eliminação.

Ainda o COENTRO, é recomendado para digestão difícil, contra gases intestinais, fermentação excessiva e cólicas.

Turmérico

Segundo a Terra Flor, o OE de Turmérico é calmante, ajuda a acabar com a confusão e a ansiedade, além de ser um estimulante imunológico muito eficaz em doenças autoimunes e na prevenção de cáries.

Além disso, esse óleo essencial:

  • Contém propriedades anti-inflamatórias, calmantes e desintoxicantes.
  • é um poderoso estimulante imunológico.
  • Limpa e desintoxica a pele oleosa.

Óleos essenciais para Toxinas Emocionais

Breu Branco

Esse óleo essencial é indicado para o sistema respiratório, como em casos de asma, bronquite, tosse e falta de ar.

Além de possuir potencial antisséptico e anti-inflamatório, ele atua como tranquilizante, desacelera e aprofunda a respiração.

Ele também é citado citado como tendo propriedades de limpeza e purificação que ajudam a mente a liberar os bloqueios emocionais.

Também auxilia na meditação e na memória e contribui para o alivio do estresse e ansiedade.

Gengibre

Usos e benefícios do óleo essencial de gengibre – Use Orgânico

Esse óleo auxilia estimulando a digestão, expulsando gases e reduzindo a constipação. Além disso, ele ameniza enjoos, é anti-inflamatório e analgésico.

No plano emocional, promove o enraizamento emocional e é afrodisíaco masculino.

Limão Siciliano

Não só a própria fruta, mas também os produtos derivados do limão siciliano podem levar inúmeros benefícios para a saúde.

O óleo essencial do limão siciliano é poderosíssimo e pode melhorar a sua qualidade de vida estimulando a produtividade, foco e ânimo.

Esse óleo essencial é indicado para pessoas com sentimento de tristeza, depressão e medo. Além disso:

  • Estimula a mente e otimiza a concentração, organização e a tomada de decisões.
  • Reduz o sono e melhora o humor.
  • Acalma e relaxa.
  • É antisséptico, auxilia no combate a bactérias, vírus, é anti-infeccioso, imunoestimulante, depurativo, adstringente e vermífugo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *